Páginas

terça-feira, 20 de junho de 2006

Asas da Imaginação

o diamante, o diamante!
clamei bem alto, ao voar dos pássaros
minha voz foi ouvida.

ajuda, ajuda, preciso de alguém!
meu brilho eterno
meu amor divino
meu caminho
meu diamante.

para sempre livre,
livre para sempre.

os pássaros continuariam voando
se cortassem suas asas?
por que não joga seu espelho fora e me diz como se sente?
experimente.

(Thacle de Souza Pinheiro)